TSE pede mais R$250 milhões ao Governo para as eleições em outubro

Do G1, em Brasília

Renan Ramalho

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, informou nesta quinta-feira (19) que pediu ao governo Michel Temer o repasse de mais R$ 250 milhões para o orçamento da Justiça Eleitoral para viabilizar a realização das eleições municipais de outubro. O magistrado disse que já se reuniu, desde a semana passada, duas vezes com o ministro do Planejamento, Romero Jucá, para tratar do assunto.

A estimativa do TSE é de que serão necessários R$ 750 milhões para bancar as eleições deste ano. No entanto, até o momento, a Justiça Eleitoral só conseguiu reservar R$ 500 milhões para a organização do pleito de outubro. Segundo Gilmar Mendes, que assumiu o comando do tribunal eleitoal na última quinta (12), ainda faltam R$ 250 milhões.

“O que houve é que, no aperto geral das contas, manteve-se o número pedido pelo TSE, mas com o fundo partidário que sofreu aumento significativo. Dá a impressão que atendeu ao TSE, mas se esqueceu que houve elevação do fundo partidário. Faltam R$ 250 milhões e esperamos recompor”, explicou o presidente do TSE.

Gilmar Mendes ressaltou que a diferença orçamentária para as eleições deste ano já vinha sendo discutida com o governo por seu antecessor na presidência do TSE, o ministro Dias Toffoli.

O novo presidente do tribunal disse que Romero Jucá está avaliando o pedido de suplementação orçamentária, uma vez que as eleições já estão marcadas.

“No nosso caso, não podemos adiar, porque as eleições estão marcadas. Isso envolve contratos, fabricação de urnas, recomposição de urnas”, ponderou Gilmar.

Vote Bem

O voto é o mecanismo mais poderoso da democracia. É com ele que escolhemos quais serão os representantes de nossos ideais na política.

Saiba mais

Como Votar Bem

Aqui você encontra ferramentas, conteúdos e dicas sobre eleições, voto e processo eleitoral. Coloque em prática seu papel de cidadão consciente.

Saiba mais

Vídeos

Assista aos vídeos produzidos para a campanha Vote Bem.

Saiba mais

Movimento Vote Bem